04 de ago de 2021

Quando a Maternidade Solo é Uma Opção Para Você?

Compartilhe este post

Muitas mulheres sonham em ser mães, mas esse objetivo pode não se concretizar no tempo e formato imaginado. Seja por conta da carreira, por não ter encontrado até o momento o parceiro(a) ideal, entre outros motivos. Nestes casos a maternidade solo pode se tornar uma opção para que elas possam realizar o sonho de ter filhos

Esse é um tema delicado e que ainda é visto com certo preconceito por algumas pessoas. No entanto, existem vários tipos de família, não apenas o tradicional mãe-pai-filhos. Portanto, se você quer muito ser mãe, mas ainda não encontrou “a pessoa certa”, não se sinta culpada. Você ainda pode realizar seu sonho!

Cuidar de um filho sozinha não é simples, mas é possível.  Se for da sua escolha, não há problema ou demérito algum em seguir esse caminho, já que existem alternativas para você poder criar a sua família. Confira no artigo!

Quando considerar tratamentos para a maternidade solo?

O sistema reprodutivo feminino, usualmente, é muito saudável até o início da década dos 30 anos. Depois disso, torna-se um pouco mais difícil engravidar, pois a idade é um fator determinante para a fertilidade feminina.

Pensando no potencial reprodutivo dos ovários, a partir dos 35 e depois dos 40, as mulheres que desejam ser mães sem precisar esperar mais por um parceiro, já podem começar tratamentos para a maternidade solo.

Quais são os tipos de tratamento para maternidade solo?

Depois de uma avaliação de todo o sistema reprodutivo da mulher, existem alguns tratamentos possíveis para a maternidade solo, entre eles, a fertilização in vitro ou a inseminação intra-uterina.

Para as duas opções é necessário o material genético de um doador de um banco de sêmen. Também existe a opção de congelamento de óvulos, para usá-los para engravidar de um parceiro no futuro, por meio da fertilização in vitro.

Como escolher o doador em bancos de sêmen?

Existem bancos de sêmen nacionais e internacionais e todos os doadores são anônimos. A paciente é orientada sobre como navegar pelo site para fazer as escolhas do sêmen, baseando-se em características que são inseridas nesse banco de dados. As informações fenotípicas, da aparência e saúde, são:

  • estatura;
  • cor de pele;
  • tipo do cabelo;
  • cor dos olhos;
  • antecedentes pessoais e de doenças na família.

Tenha uma rede de apoio

É fundamental lembrar que iniciar uma maternidade solo não significa que você estará sozinha. Você precisa de uma rede de apoio, como familiares, amigos, coletivos de mães solos, iniciativas como o Projeto Canguru da VidaBemVinda, psicólogos, etc.

Pode não ter sido algo que você imaginou ou planejou fazer desde pequena, mas é uma alternativa digna como as outras e uma escolha ativa sua.

Entre em contato com a clínica VidaBemVinda, que conta com especialistas em reprodução humana. Vamos te ajudar a tirar todas as dúvidas sobre o processo, se você realmente precisa dele, apoiar a sua saúde física e mental e auxiliar em tudo para que você possa realizar o seu sonho de ser mãe!

<img src=“image.jpg” alt=“image description” title=“image tooltip”>

Compartilhe este post

Artigos relacionados